Os pacientes são convidados a pagar na Grécia



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Tratamento clínico na Grécia custa aos cidadãos 25 euros

Os pacientes na Grécia tiveram que cavar mais fundo nos bolsos desde o início do ano. As medidas de poupança devem gerar 115 milhões de euros adicionais para o sistema de saúde do estado. Cerca de 25 euros que os cidadãos devem pagar por cada tratamento hospitalar.

Hospitais estaduais pedem check-out Pacientes na Grécia tiveram que gastar mais dinheiro com sua saúde desde o início do ano. Agora, eles são solicitados a pagar nos hospitais estaduais. As pessoas que são tratadas lá têm que pagar 25 euros. Como o ministro da Saúde da Grécia, Adonis Georgiades, anunciou na quinta-feira na televisão grega, os cidadãos pobres e os doentes crônicos estão excluídos do novo regulamento.

Um euro extra para o sistema de saúde Além disso, outra medida entrará em vigor nas próximas semanas. Então, para cada prescrição, os pacientes precisam pagar um euro adicional pelo sistema de saúde do estado, além do excesso. Em Atenas, a esperança é de receitas de 115 milhões de euros por ano, segundo a Associação dos Médicos Gregos.

Medida irresponsável A aliança da esquerda radical (Syriza), o partido de oposição mais forte da Grécia, criticou essa medida como "irresponsável". O sistema estadual de saúde será gradualmente dissolvido, como foi dito. Após o início da crise financeira, o sistema de saúde grego começou a vacilar. Há quase dois meses, milhares de médicos gregos estão em greve. Os pacientes devem entrar em contato com médicos ou clínicas particulares lá.

Funcionários do estado na reserva de mobilidade Os médicos que têm contrato com as companhias de seguros estaduais querem ser isentos da chamada "reserva de mobilidade". O programa para emagrecer o estado grego prevê que 25.000 funcionários públicos - incluindo médicos - entrem na "Reserva de Mobilidade" por oito meses. Se nenhum outro emprego do estado for encontrado para eles durante esse período, eles estarão desempregados.

Saúde dos gregos particularmente afetada pela crise financeira A saúde dos gregos é particularmente afetada pela crise financeira. Esse foi o resultado de uma equipe de pesquisa britânica liderada pelo professor Martin McKee da "London School of Hygiene & Tropical Medicine" em um artigo da renomada revista científica "The Lancet", há alguns meses. Segundo as informações fornecidas pelo Ministério Nacional da Saúde, o número de suicídios na Grécia nos primeiros cinco meses de 2011 aumentou cerca de 40% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Os políticos também reduziram os fundos disponibilizados aos hospitais públicos em mais de um terço. Faltam medicamentos e também funcionários. "Surtos de doenças infecciosas estão se tornando mais comuns e cortes no orçamento restringiram o acesso à assistência médica", disseram os cientistas. No caso das infecções pelo HIV, em particular, os pesquisadores registraram um aumento preocupante após a crise financeira. (de Anúncios)

Imagem: Dieter Schütz / pixelio.de

Informação do autor e fonte



Vídeo: CALL DE FECHAMENTO - SAIBA O QUE ACONTECEU NO DIA - 28072020


Comentários:

  1. Tempeltun

    Está absolutamente de acordo com a frase anterior

  2. Vunris

    Em nenhum evento

  3. Mac Ghille-Dhuinn

    É claro. Eu me inscrevo em todos os itens acima. Podemos nos comunicar sobre este tema.

  4. Arturo

    É a frase de valor

  5. Hao

    Eu parabenizo, uma ideia magnífica



Escreve uma mensagem


Artigo Anterior

Milhões de alemães têm um problema de dependência

Próximo Artigo

Engenharia genética comprovada em mel