Cannabis com receita médica apenas por alguns



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Spray de cannabis para terapia com EM aprovado pela primeira vez na França

Há algum tempo, médicos e cientistas estudam os efeitos curativos da cannabis. Na França, um chamado derivado de cannabis foi aprovado como medicamento pela ANSM.

Uma breve declaração sobre a mudança nas leis sobre drogas
"O medicamento com ingredientes ativos da cannabis, no entanto, foi aprovado para alguns grupos de pacientes", afirmou o Ministério da Saúde da França em um comunicado à imprensa. Os especialistas veem essa aprovação como mais do que apenas uma liberação de medicamento. Representa uma reviravolta fundamental na política francesa de drogas. Desde 2011, as pessoas gravemente doentes na Alemanha têm conseguido prescrever maconha para elas. No entanto, os obstáculos são muito altos. Como na França, a aprovação se aplica apenas a pessoas gravemente doentes.

Até agora, não apenas o comércio de cannabis, mas também a produção e o consumo de produtos de cannabis foram proibidos por lei na França. Desde 1953, as farmácias também tiveram que remover os remédios realmente tradicionais da naturopatia, uma vez que o narcótico proibia fundamentalmente qualquer uso, incluindo os médicos. Mas agora uma pequena revolução está ocorrendo na França. A entrega do medicamento mole na forma do medicamento prescrito Sativex pelo fabricante farmacêutico britânico GW Pharmaceuticals deve ocorrer sob rigorosa supervisão médica e oficial, mas o tetra-hidrocanabinol (THC) não foi removido do agente. O THC também é a substância realmente indexada, pois isso leva a condições intoxicantes.

Medicamentos utilizados como spray oral
O agente é distribuído na forma de um spray para a boca. Além do THC mencionado, ele também contém canabidiol. O spray é utilizado no tratamento sintomático de pacientes com esclerose múltipla (EM). Alguns estudos clínicos indicam que o THC é antiespasmódico e alivia a dor. Os próprios pacientes também apontaram cada vez mais para esse contexto. Inúmeros pacientes com esclerose múltipla se plantaram para melhorar sua condição sintomática. Muitos médicos sabiam que muitos pacientes com esclerose múltipla fumavam maconha apesar da proibição.

Este medicamento, que já foi aprovado na Inglaterra e em outros países europeus, está agora oficialmente no mercado na França. Para fazer isso, no entanto, o parlamento teve que mudar a legislação, pois todo consumo, seja por razões de saúde, era proibido.

Progresso em atraso
Patrick Vermersch, da Clínica da Universidade de Lille, classifica a decisão da ANSM como um "progresso muito atrasado". O medicamento agora aprovado para pacientes com EM é um remédio para certos grupos de pacientes para os quais não existem outros remédios, uma vez que nenhum deles responde. O especialista baseia sua declaração em um pequeno estudo de sua clínica. Vinte pacientes responderam bem à droga. No entanto, o médico alertou para possíveis efeitos colaterais psicológicos, uma vez que pacientes particularmente estressados ​​eram mais propensos a efeitos colaterais. Estes "devem ser monitorados e fornecidos mais especificamente", diz Vermersch.

Medicamento também aprovado na Alemanha
Pacientes com esclerose múltipla e AIDS também podem usar o medicamento indicado na Alemanha. Desde 2011, o spray pode ser prescrito por um médico. Os regulamentos também são rigorosos neste país. Somente pacientes que têm doenças graves recebem. Segundo os fabricantes, ele pode reduzir a pressão intra-ocular, aliviar náuseas e vômitos, ajudar na perda de apetite e conter nervos e dores espásticas.

O Comitê Conjunto Federal da Alemanha, responsável, entre outras coisas, pela revisão dos benefícios médicos, foi bastante cético em um comunicado. Existem "boas experiências", mas os estudos clínicos não são muito significativos. Portanto, apenas um "pequeno benefício adicional" pode ser visto. (sB)

Imagem: Susanne Schmich / pixelio.de

Informações sobre o autor e a fonte



Vídeo: CANABIDIOL maconha medicinal liberada pela ANVISA Dr Tontura explica


Artigo Anterior

Narcisismo: os narcisistas sofrem apenas com o abismo

Próximo Artigo

Cães farejam câncer de pulmão